sexta-feira, abril 08, 2005

Falar claro

1. Eu não concordo que o presidente da Académica seja simultâneamente director municipal de urbanismo;
2. Esta discordância não tem nada de pessoal relativamente ao eng. Simões, nem significa que eu o tenha por menos sério ou honrado. Como não tem nada a ver com o facto de ter perdido as eleições para a Académica;
3. A acumulação de cargos deste tipo, levanta dúvidas e suspeições que lesam, sem necessidade, o bom nome do próprio e prejudicam, sem retorno, o clima de transparência que deve existir nas instituições que serve;
4. É sabido que muitos consideram o eng. Simões como o único capaz de suportar e até salvar financeiramente a Académica, exactamente por ocupar o cargo que ocupa na Câmara. Isto não me foi contado, mas dito pessoalmente, com a maior falta de pudor, por mais do que uma pessoa e com responsabilidades;
5. É saudável que não se confunda política, futebol e construção civil. Porque é uma mistura explosiva. Porque se deve evitar que o fogo conviva demasiadamente perto da estopa. E até porque todos os maus e frequentes exemplos a que temos assistido, também tiveram como protagonistas gente séria, até se provar o contrário;
6. Tenho defendido insistentemente estas posições de princípio e muito recentemente, eu próprio disse que se fosse eleito presidente da Académica abandonaría os cargos políticos que desempenhava. Hoje, posso mesmo dizer que era minha intenção abandonar inclusivamente a militância partidária;
7. Mas, sendo certo que cada um é como é, admito que o presidente da Académica e os responsáveis camarários tenham uma visão diferente da minha. E igualmente respeitável. Porque este foi assunto que nunca abordei com nenhum deles, nem espero vir a fazê-lo.
(Maló de Abreu)

13 comentários:

Anónimo disse...

Não podia estar mais de acordo.
Também entendo que independentemente de quem quer que seja, há relações que, em virtude dos cargos públicos que se ocupa, não podem co-existir.
Em nome da seriedade, a que os mesmos cargos de representação pública obrigam, há "estatutos" e "ocupações" (sejam profissionais ou de representatividade associativa) que não se devem acumular.
Em nome da total transparência a que esses cargos devem obrigar, é-me muito difícil entender relações de "negócio(s)" em que essas actividades se podem tocar.
Há, seguramente, outros exemplos, para além do Director Municipal/Presidente da AAC-OAF, que passam mais ou menos despercebidos na Coimbra de hoje, mas que, a serem analizados com objectiva ligação de interesses (até familiares) não terão avaliação menos crítica.

Anónimo disse...

O que é isto?
Xeque à Rainha?

Anónimo disse...

Eles comem tudo, eles comem tudo,
eles comem tudo e não deixam nada.

Anónimo disse...

Certíssimo...

Anónimo disse...

Mas o Almirante não é o líder da bancada da maioria na Assembleia Municipal? O que fez para que esta situação escabrosa não existisse?

Anónimo disse...

Ora muito bem. Assim se fala a sério de coisas sérias. Frontalmente e preto no branco. Concorde-se ou discorde-se.

Anónimo disse...

Pois é meu caro almirante. Você também é autarca deste município. E com a responsabilidade de ser líder da bancada da maioria!
E então?

Anónimo disse...

Só vejo um problema nesta acumulação: qualquer dia, está o jogo para começar e repara-se que no centro do terreno está um tijolo e não uma bola.

Anónimo disse...

Meu caro Almirante não podia estar mais de acordo consigo...
E louvar a sua coragem de ter enfrentado este problema real no tempo certo e no local certo - no âmbito das eleições da AAC.
Mas - e em verdade vos digo - alguns dos comentários feitos têm razão de ser. O Almirante é líder da bancada e uma pessoa estimada pelo presidente da Câmara. Com tamanhos atributos podia - e deveria - ter feito alguma pressão para alterar o sentido das coisas.
Até porque os tempos que aí vêm - dizem-me - não vão ser fáceis. Os jardins do mondego são a ponta de um iceberg... Uma espécie de fósforo que vai atear uma fogueira gigante. E quem vai ficar com o nome na lama??? A Académica, o Encarnação, o seu partido e Coimbra.
E nós, os verdadeiros académicos e conimbricenses - não queremos que isso aconteça.
PS - Acabo de saber do falecimento do coronel Faustino Duarte. Com ele vai um pouco da nossa Académica. Com ele vai um pouco da nossa história. Paz à sua alma!

Anónimo disse...

E a Lus i tanIa?

Anónimo disse...

Very nice site! »

Anónimo disse...

Enjoyed a lot! »

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! fitness Sex threesome doggie Instructions on how to install two hard drives Pda wallet case cruises Running and jogging suits How long does xanax stay in your urine auto insurance quote Call center recruiters tampa