sexta-feira, fevereiro 25, 2005

A CARTA

O Porta-aviões teve acesso à carta secreta que Louçã já tinha escrito a Sócratas, se o PS não tivesse maioria absoluta:

"Meu amigo:
Pelo almocreve, que levou os presuntos, lhe escrevi, dando-lhe parte que sou pai d'um robusto rapaz, que, apenas conta um mez, e parece que tem oito! Minha mulher abateu um pouco da sadia nutrição que estava gosando; mas começa a restaurar as forças e cores salubres que adquiriu nestes bons ares e com as puras aguas que por cá se bebem. Eu cuido da lavoira, vou muito à caça, e intertenho-me com o pequerrucho. A Maricas está toda impregnada na creação de perus e dos patos. Manda-lhe ella perguntar se será possível obterem-se amostras de algumas raridades galináceas expostas na Exposição Agrícola do anno passado. Também o incommodarei pedindo-lhe que saiba o preço dos differentes arados expostos, e bem assim o preço actual da sêda em casulo, e por quanto poderei haver tres milheiros de amoreiras para plantação. Bem quizera haver um bácoro da raça dos cevados de Allen; não sei se é exiquivel o apetite. Tenciono mandar à exposição do anno seguinte uma excellente junta de bois barrozãos, creados em minha casa, e imã poldra portugueza que já tem quinze pollegadas e tres linhas. Não lhe roubo mais tempo. Recados da Maricas, e um abraço do seu Nunes
PS. Que tal acha os presuntos? Diga-me se os de Lamego serão mais saborosos!?"

O que os amigos do BE andavam a ler:
[Camillo Castello Branco, "Historia de um Casamento", in Revista Contemporanea de Portugal e Brazil, Primeiro Anno, Lisboa, 1859]

4 comentários:

Anónimo disse...

E atrás da gente quem vem ?

Anonymous

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read Free+adult+video+conferencing

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. film editing schools

Anónimo disse...

Excellent, love it! » » »